BH Pintura de Fachadas Belo Horizonte, B
Entenda a importância de fazer a pintura
Belo Horizonte Tratamento e Reforma de F

Obras em fachadas: muito além da estética

Saiba por que a manutenção de fachadas deve ser feita periodicamente:

Não tem jeito: a fachada está ali para quem quiser ver. E, quando ela começa a ficar desgastada, não tem como esconder. Uma das principais e mais complexas obras de um condomínio envolve suas fachadas pois, além da parte estética, pode ainda haver problemas em relação a sua parte estrutural. Por isso, o síndico deve estar sempre atento para a manutenção, do que pode ser considerado o cartão de visitas de qualquer prédio, além de proteger de riscos impensáveis para muitos.

 

Segundo Técnicos, da Renovo Reformas, empresa especializada em reformas prediais, o síndico deve estar atento para qual tipo de obra nas fachadas. “A reforma estética é quando se desbota a tinta ou o rejunte e a sujeira se torna visível na fachada. Já a reforma estrutural deve ser feita quando há trincas nas quinas do prédio, onde passam colunas e vigas de concreto ou quando há ferrugem ou oxidação da ferragem, que estouram o concreto e afetam o emboço com qualquer tipo de acabamento, causando trincas, estufamentos e quedas de revestimento”, explica.

 

O condomínio não pode parar mesmo durante a crise sanitária

 

Mesmo num momento de crise sanitária os síndicos devem fazer a sua parte e não descuidar da manutenção dos equipamentos e da estrutura dos seus condomínios. Não tomar os cuidados com o bem comum que lhe foi confiado pela coletividade é perigoso e não recomendável. A responsabilidade vai muito além de consciência tranquila.

 

Obras e reformas de fachadas que estão com avarias são urgentes e necessárias basta imaginar se um pedaço de reboco, pastilhas ou cerâmica cai sobre alguém. Quem será o responsável por não ter tomado providências? O síndico, claro.

Responsabilidades na manutenção e bens do condomínio

A responsabilidade sobre a manutenção das instalações e bens do condomínio é tratada em diversos artigos do Código Civil e até do Código Penal.

O entendimento comum é que o síndico é o responsável pela manutenção de toda a edificação e, que no caso de acidentes ou prejuízos decorrentes de sua negligência e omissão, poderá responder civil e criminalmente.

Alguns itens de são de extrema importância para a segurança dos moradores e síndicos e precisam de rotinas bem definidas de manutenção periódica das fachadas.

MANUTENÇÃO PREDIAL: UMA RESPONSABILIDADE DO SÍNDICO

Manutenção Predial é essencial para a segurança das edificações e de seus moradores, para o aumento da vida útil da construção e de seus equipamentos, bem como cuidados com o patrimônio.

 

Todo condomínio precisa de constante manutenção para preservar as condições de habitabilidade e uso das partes comuns (solo, estrutura predial, hall de entrada, corredores, playground, churrasqueira, jardins, salão de festas, piscina, entre outros). É necessário, portanto, um bom plano de manutenção.

 

Ainda que o síndico seja o administrador do condomínio, conforme a definição do Código Civil, artigo 1.348, ele possui limitações em sua atuação, trazidos pelos direitos e deveres próprios da função que exerce. Quando necessárias e urgentes, as obras podem ser contratadas pelo síndico.

 

No entanto, segundo Técnicos da Renovo Reformas, “é fundamental que o síndico observe a necessidade e frequência das obras, de acordo com suas classificações quanto a sua natureza, levando-as para aprovação da assembleia, que poderá deliberar por maioria simples dos votos dos presentes”.

 

Ele lembra ainda da importância de consultar a Convenção do Condomínio quanto às prerrogativas do síndico para contratar obras e serviços até determinados valores, que podem ser limitados ou restritos à prévia aprovação do conselho, por exemplo.

 

É importante ressaltar que, diante da inércia do síndico, o Art.1341 do Código Civil prevê a possibilidade de uma determinada obra ou serviço de reparo ser contratado por qualquer condômino, com direito ao ressarcimento dos custos posteriormente pelo condomínio, porém, não tendo direito à restituição das que fizer com obras ou reparos de outra natureza, embora de interesse comum.

 

Cuidados necessários para preservar a parte exterior do edifício

Para cuidar de um edifício, um dos reparos que devem ser feitos é na fachada do empreendimento. Com o tempo, é normal que os prédios fiquem sujos por conta da poluição, poeira e chuvas. Além disso, é importante essa manutenção periódica para evitar qualquer tipo de acidente envolvendo área externa do imóvel.

 

De acordo com Técnicos, gerente de gestão predial da Renovo Reformas, o ideal é fazer uma manutenção preventiva e uma revisão minuciosa a fim de evitar problemas cujo reparo podem custar ainda mais ao condomínio no futuro.

 

“A reforma da fachada é um dos serviços mais caros para um condomínio porque requer a contratação de uma empresa de especializada que disponha de recursos de segurança para prevenir acidentes durante a obra”, explica Técnicos da Renovo Reformas.

 

Os reparos podem evitar problemas como, por exemplo, queda de reboco ou ou pedaços de pastilhas e cerâmicas que podem ser fatais caso caiam em cima de alguém, dependendo da altura pastilhas e cerâmicas, infiltrações e falta de rejunte, no fim das contas causar depreciação do patrimônio.

 

Vale lembrar que as obras de manutenção devem ser feitas em intervalos de três a cinco anos, o que depende do quanto a fachada do prédio estiver degastada. Além disso, a necessidade de fazer a manutenção o reparo é responsabilidade do síndico, que deve prezar pela garantira e vida útil do espaço prédio.

 

É quase tudo mesmo!

Temos um time bastante completo e pronto para atender todos os tipos de projetos, desde o pequeno até grande ideias.

Conte com a gente: